sosabelhas@gmail.com

Nossos serviços

  1. Remoção de enxames e colônias de abelhas e vespas
  2. Assessoria e consultoria apícola;

Encontre-nos

Histórico

O S.O.S. Abelhas iniciou as atividades em Porto Alegre/RS em 1996 com a finalidade de suprir a carência de um serviço especializado na remoção de abelhas e vespas. Esses insetos pertencem à ordem HYMENOPTERA, que possui muitas espécies dotadas de ferrão ou acúleo, entre elas as temidas abelhas africanizadas Apis mellifera.  

Nos últimos anos constatou-se um aumento no número de enxames e colônias de abelhas africanizadas  nos centros urbanos, fato que pode vir a causar transtornos e risco de acidente a população. Nas cidades, as abelhas encontraram um ambiente ideal para o desenvolvimento das colônias durante o ano inteiro. Além de utilizarem o néctar das flores como alimento, as abelhas facilmente coletam substâncias açucaradas, como resíduos de doces e refrigerantes. Dessa forma, elas conseguem expandir sua população, produzindo enxames através da divisão natural da colônia pelo processo de enxameação. Esses enxames necessitam de um lugar protegido para formar uma nova colônia, então buscam abrigo em tubulações, cavidades em postes, telhados, paredes, árvores, latas velhas, pneus, tambores, entre outros, posicionando-se em locais inapropriados, podendo provocar acidentes. Geralmente eles ocorrem quando as abelhas sentem-se importunadas, seja por ruídos, odores,  manejo inadequando ou quando inadvertidamente as colônias são perturbadas de alguma forma.  Nesses casos, as abelhas africanizadas desencadeiam uma ofensiva para tentar afastar o intruso para longe do ninho, utilizando-se do ferrão.  Na ocasião da ferroada, além da inoculação do veneno também é liberado o feromônio de alarme, que marca a vítima e atrai mais defensoras para ferroar. Dessa maneira, as abelhas são capazes perseguir a(s) vítima(s) por vários metros, aplicando inúmeras ferroadas. O tipo de reação alérgica pode variar desde uma pequena vermelhidão no local onde o ferrão penetrou até casos mais graves onde ocorre choque anafilático, pondo em risco a vida da vítima, seja ela uma pessoa ou animal doméstico, 

Segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde do Rio Grande do Sul, no período de 2007 a 2011, foram notificados um total de 21.723 acidentes provocados por animais peçonhentos, dos quais, 2.024 foram com abelhas.

Nunca tente remover enxames e colônias de abelhas africanizadas se não tiver experiência e competência para lidar com elas.  Chame quem entendo do assunto!  O S.O.S. Abelhas.

Nosso trabalho é diferenciado, possuímos mais de 18 ANOS de experiência em remoção e transferência de enxames e colônias de abelhas e vespas. Nossa equipe localiza e avalia a melhor forma de remover abelhas e vespas com segurança. 

Segurança, qualidade e garantia de um ótimo atendimento. 

Se você precisa solucionar problemas envolvendo abelhas e vespas solicite nosso serviço.

No Rio Grande do Sul atendemos Porto Alegre e Região Metropolitana, para demais localidades solicite informações:

sosabelhas@gmail.com

sosabelhas@gmail.com